Arquivos

Sphaera Mundi visita São Tomé

A SPHAERA MUNDI (Associação Internacional de Cooperação para o Desenvolvimento), deslocou-se a S. Tomé para estabelecer uma actividade no âmbito do Programa de Reforço dos Atores Descentralizados, implementado pela Câmara Municipal de Loures, em parceria com o Instituto Marquês de Valle Flôr, a Câmara Distrital de Água Grande e a Câmara Municipal da Ilha do Maio, Cofinanciado pela União Europeia e com o apoio do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua.
 
Durante a visita a SPHAERA MUNDI desenvolveu um conjunto de parcerias no âmbito dos projectos que está a desenvolver, nomeadamente, a plataforma/museu virtual para os países da CPLP, cujo objectivo é promover a educação patrimonial,  dinamizar o empreendedorismo cultural/patrimonial e desenvolver um turismo de conhecimento, num projecto de e-edução e e-cultura, assim como a integrar da Câmara Distrital de Água Grande na Rede das Cidades Mundo (rede que conta com a participação da Cidade Velha, da Ilha do Maio (Cabo Verde) e da Ilha de Moçambique.
STP Digital  divulga a sua pagina as fotos do evento que podem ser acessadas aqui, bem como uma reportagem feita pela Televisão local (TVS) da qual testemunha a assinatura do protocolo de cooperação com a Câmara Distrital de Água Grande e a entrega de exemplares da Revista Nova Águia.

Anúncios

Celina Pereira – morna a património imaterial nacional e internacional

SAMSUNG DIGITAL CAMERA

Celina Pereira, cantora, contadora e estórias e pedagoga, dá voz para a valorização do património imaterial de Cabo Verde, no caso, a morna. A carta que remete a várias entidades expressa a vontade de dignificar todos os que contribuiram para que a morna seja uma referência identitária da cultura caboverdiana.

morna morna 1 morna 2 morna 3 morna 4 morna 5

Ainda sobre este assunto:

http://liberal.sapo.cv/noticia.asp?idEdicao=64&id=34896&idSeccao=518&Action=noticia

http://www.asemana.publ.cv/spip.php?article71897

Museu da Escola – um património comunitário

O projecto Museu da Escola foi desenvolvido entre 1996 a 2002 e contou com a organização de um Pólo Museológico em Brinches, Serpa.

Dessa iniciativa ocorreram várias actividades donde se salientam a organização e uma  sala de escola primária do “tempo” do Estado Novo; uma conferência internacional sobre museologia escolar e a edição de um catálogo, com o apoioo da delegação do Ministério da Cultura de Évora.

Este slideshow necessita de JavaScript.